terça-feira, 5 de maio de 2015

Leite, sim ou não?

Olá pessoal.

Hoje venho falar da minha experiência pessoal relativamente ao tema: "beber leite em adulto".

Nos dias de hoje fala-se muito que a história que temos que beber muito leite para termos os valores de cálcio dentro dos "conformes" não passa de um mito para enriquecer as empresas de laticínos.

Pois bem, eu só posso falar sobre mim. E digo-vos que desde 2010 que retirei o leite da minha alimentação (pelo menos o leite em estado puro). Continuo a usá-lo, por exemplo para fazer doces, bolos ou alguns molhos.

Portanto aquele leite quentinho que alguns de nós temos o hábito de tomar ao pequeno-almoço ou antes de ir dormir, desapareceu por completo da minha dieta.

No entanto, no início deste ano, e até Fevereiro, resolvi fazer eu mesmo um teste. Voltei a consumir leite (magro) bem como leite com chocolate para as horas do lanche.

O resultado não podia ser pior. Mais uma vez digo que só falo da minha experiência, não estou aqui a criticar a indústria dos laticínos. 
Não sei explicar muito bem, mas parecia que tinha o meu estômago e intestinos inflamados, sensíveis a qualquer coisa que comia, além de que a minha cara voltou a ficar cheia de borbulhas (não me venham com a história que a comida não afeta a pele), pelo que percebi que só poderia ser disso.

Voltei à minha dieta normal, que consiste em substituir o leite por soja "light" e os pacotinhos de leite achocolatado por soja com chocolate e sim, noto logo diferenças, barriga muito mais "leve" sem a sensação de inflamação bem como um bom "trânsito intestinal".

Continuo a comer os seus derivados: queijo fresco, queijo flamengo e iogurtes, se bem que este ano um dos objetivos é retirar também o queijo. Mas cada coisa a seu tempo. Deixo-vos uma foto da minha opção para o lanche da manhã ou da tarde.



Até à próxima.
Enviar um comentário