sábado, 29 de agosto de 2015

Receita de aproveitamento (mais uma vez)

Olá pessoal.

Estes dias tenho sido "dona-de-casa", pelo que não consigo sair da cozinha.
Tinha um arroz com cerca de 3 dias no frigorífico, mas já estava farto de aquecer a comida no microondas. 

Fiz o seguinte:
* 1/4 de embalagem de ovo pasteurizado (ou então 3 ovos);
* linguiça (ou outros ingredientes a gosto) - desta vez foi mesmo cozinhar para o despacha;
* o tal arroz de 3 dias.

Temperei o ovo com sal e pimenta apenas.



Depois nada mais fácil, ir mexendo ate ficar devidamente cozinhado. Nem 5 minutos demorei.

O resultado final foi este.


Espero que tenham gostado da sugestão.
Até à próxima.

quarta-feira, 26 de agosto de 2015

Rota do Chá: desilusão.

Olá pessoal.

Recentemente decidi após um passeio pela cidade do Porto, ir à Rota do Chá.

Já lá não ia há algum tempo, e tinha saudades do chá do dia e do delicioso bolo de chocolate.

Já tinha falado aqui nesta publicação sobre o local e sobre o facto de o ambiente ser demasiado familiar, dando a entender que aquilo não é um negócio.

No entanto fiquei extremamente desiludido com o que se passou nesta última vez.

12 minutos bastaram para decidir que muito dificilmente voltarei àquele espaço.

Funcionários a passarem por mim mais que uma vez e nem um "Boa tarde" esboçarem. Eu trabalho com atendimento ao público e por mais vontade que eu tenha de mandar os meus clientes darem uma volta, coloco um sorriso na cara e faço o melhor atendimento que consigo.

Não tiveram o cuidado sequer de nos dar o menu.

Na cozinha só se ouviam gritos a insultarem-se uns aos outros e atrapalhados porque não conseguiam saber a ordem dos pedidos, ou mesmo o que tinha sido pedido. 

Entretanto, a suposta dona do espaço chega e só estava preocupada com o telemóvel que estava desaparecido.

Ao fim desses 12 minutos levantei-me e vim-me embora. Nem quis perder tempo a fazer reclamação, pois nem isso merecem. 

Penso que aquele local, com a publicidade que tem, deveria ter uma gestão mais adequada, visto ser um local turístico e de eleição. Tão cedo não voltarei lá.

Pontuação: 1 em 10 (porque pude usar o WiFi deles enquanto esperava para nada).

De qualquer forma tirei estas fotos que quero partilhar.



Devia ter estado atento a este cartaz antes de entrar:


Até à próxima.



sábado, 22 de agosto de 2015

Clinique For Men Oil Control Mattifying Moisturizer: a minha opinião.

Olá pessoal.

Como já falei muitas vezes, como desde a minha adolescência o acne invadiu-me a cara, sempre tive especial cuidado com a higiene e estética da minha cara, daí ser completamente louco com o cuidado diário.

Durante mais de um ano estive a usar um creme da Vichy que já dei a minha opinião AQUI. No entanto resolvi mudar para outra marca.

Desta vez resolvi testar este creme da Clinique for Men.


Comprei na "Mass", uma cadeia de perfumarias do Porto. Ficam aqui os links:



Já tinha experimentado um produto da gama de homem, mas não fiquei muito satisfeito porque tive uma reação alérgica, como falei AQUI, mas este produto é adequado para peles como a minha, mista a oleosa, daí não pensei duas vezes e comprei.

É um gel, um pouco espesso e à primeira vista parece que vai deixar a pele pegajosa. 


Porém, depois de espalhar pelo rosto, rapidamente é absorvido e deixa a pele completamente matificada e uniforme, escondendo algumas imperfeições. 
Como é lógico, não se pode esperar milagres, e as borbulhas mais agressivas continuam lá, mas vai fazendo o que anuncia.

A ausência de brilho dura algumas horas, mas ao fim de um dia a pele já começa a deitar luz por todos os lados.

O cheiro é agradável, típico dos produtos da Clinique, e felizmente, não me causou nenhuma alergia.

A metade da mão à direita está com o gel, podem ver que a pele fica uniforme e matificada.

Eu aprovo, e nos próximos tempos será o meu creme na minha rotina diária.
Está na hora de deixar de lado os preconceitos da higiene e aparência masculina, temos que cuidar de nós por dentro e por fora para termos uma vida longa, saudável e feliz.

Pontuação: 8 em 10 (porque o efeito matificante não dura tanto quanto gostaria).

Até à próxima.


quarta-feira, 19 de agosto de 2015

Porto Sunday Sessions

Olá pessoal.

O fim de semana passado decidi aproveitar o melhor que a minha cidade pode oferecer. 
O Porto está na moda, e, quando há uns anos era difícil encontrar alguma coisa para fazer, agora o desespero é querer estar em todos os sítios ao mesmo tempo e não poder.

Fui no domingo aos Jardins do Palácio de Cristal a um evento de verão que se chama Porto Sunday Sessions.

O ano passado tinha uma uma vez no Jardim de São Lázaro e gostei bastante.

Boa música, bom ambiente, espírito relaxado. É uma boa maneira de passar um domingo de verão no Porto. O único senão daquele dia foi o tempo cinzento e a chuva.

Também houve uma feira: O Pink Market, com artigos vintage e algumas barraquinhas de comida.

É uma excelente sugestão para estes domingos, de preferência sem estar mau tempo. 

Deixo-vos algumas fotografias que tirei.









Até à próxima.

sexta-feira, 14 de agosto de 2015

Fidelizar o blogue

Olá pessoal.

Espero que esteja tudo bem com vocês.

Venho hoje anunciar que, a partir de agora, publicarei às quartas e aos sábados, iniciando no próximo dia 19.

Espero com isto começar a ser mais constante nas minhas publicações visto que gostaria de fazer do blogue parte do meu trabalho. O que custa é começar mas depois acho que com o tempo se vai conseguindo.

Nunca pensei atingir mais do que 15 visualizações por publicação, mas até vou conseguindo superar esse objetivo. Para mim isso é muito bom.

E como acredito que até posso ter um público potencial, vou tentar voltar ao esquema antigo de publicar em português e inglês, mas isso vai acontecer gradualmente.

Obrigado por me seguirem, vamos lá ver se consigo levar isto para a frente.

Até à próxima.

quinta-feira, 13 de agosto de 2015

"Um Cappuccino Vermelho" de Joel G. Gomes

Olá pessoal.

Recentemente acabei de ler o meu primeiro livro digital. Andava na AppStore e encontrei uma promoção do livro "Um Cappuccino Vermelho" e resolvi comprar.


Esta é a primeira obra publicada pelo autor, pelo que fiquei logo de pé atrás, pensando que ia ser daquelas histórias que me canso facilmente.

Porém antes de começar a ler, mentalizei-me que não iria ser uma obra de um Murakami ou de um José Saramago, no entanto até me surpreendeu bastante pela positiva.

Resumindo, conta a história de um escritor, Ricardo, que tem como segunda profissão "assassino profissional por encomenda", no entanto uma dessas suas encomendas, uma femme fatale, acaba por misturar-se na sua vida pessoal.

Por outro lado, há um escritor, João, que, tendo um prazo para acabar cria a história de um assassino profissional que também é escritor. Nesse momento, a ficção acaba por encontrar-se com a realidade, assustando João que tenta procurar uma maneira de resolver esta situação concluindo o seu livro.

Foi esta trama que me fez ficar bastante interessado no livro e com vontade de o terminar. Como suspeitava, o final era mais que previsível, no entanto, é um livro que se lê muito bem e que nos entretém bastante.

Existe uma continuação deste livro chamada "A Imagem" que vinha como amostra na compra de "Um Cappuccino Vermelho", mas acho que está muito caro, por isso vou esperar a ver se vem alguma promoção.

Também gostei da experiência de ler um livro em formato digital, porém o meu Tablet já é antigo e sinto que faço algum esforço para ler. Se alguém me quiser oferecer um Kindle já sabe.

Classificação: 5 em 10 valores.

Até à próxima.

terça-feira, 4 de agosto de 2015

Novas opções antes de ir dormir

Olá pessoal, resolvi acrescentar coisas novas na minha última refeição do dia.


Desta vez resolvi virar ainda mais saudável e deixei de comprar cereais embalados, passando a comprar cada um separadamente.

Costumo comprar no Jumbo na secção Avulso, que como o nome indica, podemos escolher as quantidades que queremos comprar. Assim dá para levar pequenas quantidades para experimentar.

Assim sendo agora a minha ceia é a seguinte:


  • Iogurte grego;
  • Aveia;
  • Sementes de sésamo;
  • Linhaça;
  • Bagas de Goji;
  • Sementes de Chia.

Não esperem um sabor de outro mundo. Sabe a plantas e cereais, mas cai muito bem e sacia bem durante a noite de sono. 

No dia seguinte, é só acordar, ir ao W.C. e temos o sistema digestivo limpo. 

Não fica nada caro, pois compro à medida daquilo que preciso.

Que acham?

Até à próxima.

domingo, 2 de agosto de 2015

Como fintar a dermatite atópica

Olá pessoal, hoje venho ter conversa de velhinhos (com todo o respeito por eles): doenças e enfermidades.

Sou uma pessoa que sofre de rinite alérgica, ou seja, tenho como inimigos, o pó que anda no ar, os ácaros que vivem nas nossas roupas e lençóis, e do pólen. 

Portanto, a solução é viver numa redoma de vidro.

No entanto a minha publicação não é para falar sobre alergias mas sim sobre uma das consequências delas: a pele atópica.

Para quem não sabe pele atópica consiste numa reação exagerada do sistema imunológico de nos defender de um determinado tipo de alergia não permitindo que esta se renove em condições tornando-a muito seca, e consequentemente, irritada e por vezes provocando dores. 

Não tem cura, mas tem soluções para diminuir o desconforto, as dores e o aspeto visual. Felizmente, a única zona sensível que tenho é no couro cabeludo.

Faço tratamento baseado em cortisona, mas devido aos efeitos secundários que todos nós já sabemos, não faço sempre. 

Costumo comprar este creme da Bioderma específico para peles muito secas a atópicas que uso no meu dia a dia. 



Aplico-o apenas nas zonas afetadas e o alívio é quase imediato. Como é óbvio, não cura nem diminui a irritação, mas, e para mim o mais importante, impede que eu vá coçar as zonas impedindo que estas se agravem ainda mais.

Não uso quando estou com crises mais severas, porque acho que piora. 

Só uso mesmo quando tenho a situação controlada, aplicando em conjugação com a cortisona. 

Funciona comigo, daí eu querer partilhar isto com vocês, mas a pele é o nosso maior órgão e cada um de nós reage de forma diferente, por isso o meu conselho antes de adquirirem é falarem com um farmacêutico ou com o médico da especialidade.

Até à próxima.