domingo, 2 de agosto de 2015

Como fintar a dermatite atópica

Olá pessoal, hoje venho ter conversa de velhinhos (com todo o respeito por eles): doenças e enfermidades.

Sou uma pessoa que sofre de rinite alérgica, ou seja, tenho como inimigos, o pó que anda no ar, os ácaros que vivem nas nossas roupas e lençóis, e do pólen. 

Portanto, a solução é viver numa redoma de vidro.

No entanto a minha publicação não é para falar sobre alergias mas sim sobre uma das consequências delas: a pele atópica.

Para quem não sabe pele atópica consiste numa reação exagerada do sistema imunológico de nos defender de um determinado tipo de alergia não permitindo que esta se renove em condições tornando-a muito seca, e consequentemente, irritada e por vezes provocando dores. 

Não tem cura, mas tem soluções para diminuir o desconforto, as dores e o aspeto visual. Felizmente, a única zona sensível que tenho é no couro cabeludo.

Faço tratamento baseado em cortisona, mas devido aos efeitos secundários que todos nós já sabemos, não faço sempre. 

Costumo comprar este creme da Bioderma específico para peles muito secas a atópicas que uso no meu dia a dia. 



Aplico-o apenas nas zonas afetadas e o alívio é quase imediato. Como é óbvio, não cura nem diminui a irritação, mas, e para mim o mais importante, impede que eu vá coçar as zonas impedindo que estas se agravem ainda mais.

Não uso quando estou com crises mais severas, porque acho que piora. 

Só uso mesmo quando tenho a situação controlada, aplicando em conjugação com a cortisona. 

Funciona comigo, daí eu querer partilhar isto com vocês, mas a pele é o nosso maior órgão e cada um de nós reage de forma diferente, por isso o meu conselho antes de adquirirem é falarem com um farmacêutico ou com o médico da especialidade.

Até à próxima.
Enviar um comentário